banner

sexta-feira, agosto 03, 2012

Porque muitas mulheres se envolvem com homens errados?

      
 Você acha que não dá sorte com homens, pois escolhe sempre homens complicados para namorar? Ou não aguenta mais ouvir a melhor amiga reclamar de que só arruma sujeitos comprometidos, que só desejam uma aventura e nada mais? Antes de colocar a culpa no sexo masculino, avalie se não é você a culpada por essas escolhas. Você é responsável pelas suas escolhas e o fato de se envolver com homens que não vale a pena tente se avaliar, avalie seus sentimentos, carências, intenções do homem... Esse lance de se envolver com um homem e cogitar: eu não sabia que ele era assim é meio surreal porque por mais que o homem ou uma pessoa tente mostrar o que ele não é sempre ele mostra índices de quem  é de verdade e é nisso que você tem que esta atenta, com exceção do psicopata que não tem sentimento ou não sentem culpa em relação ao o outro o enrolador, o mentiroso a qualquer momento entra em contradição ele não consegue fingir por tanto tempo a não ser que você finja não vê quem de fato é aquela pessoa que esta ao seu lado.
     Mulheres carentes de afetos e atenção se deixam levar por qualquer um, porque a sua carência não permite que ela enxergue e ela faz de conta que não esta vendo nada pra manter um relacionamento a qualquer custo. 
        Durante muitos anos, mulheres entram e saí de relacionamentos, até que duradouros, porque não conseguem sequer imaginar ficar só. Isso é tão dramático que qualquer companhia contava. Então, mulheres escolhem a dedo relações complicadas. Relações que não fazem bem se empurrando ainda mais para o fundo do poço. Entra numa de imaginar que certos homens são deuses, praticamente inalcançáveis. 

Assim, se submete a servir. Tendo o prazer em viver em função do outro. Isso está ligado à codependência e ao amar demais. E, então, ficar sozinha depois de uma ou duas relações não saudáveis, eu diria a você que é quase humanamente impossível.
   O que posso falar pra essas mulheres é que busquem equilíbrio mental, espiritual e físico mantendo-se emocionalmente saudável. Também é fundamental trabalhar o autoconhecimento e a autoestima, e tentar compreender o que as move. Outro conselho bem útil é ouvir  quem está fora da relação. Se todos dizem: “É fria”, deve ser mesmo! Compreenda o seu padrão de comportamento para, então, a partir daí, iniciar a transformação. Além disso, escolha sempre com base no trinômio: bom, belo e verdadeiro. Deixar de lado o medo, a ilusão e o ego ajudam bastante.

 ANDREYA CARVALHO

Nenhum comentário:

Postar um comentário